Tudo para você melhorar a performance dos seus equipamentos e evitar manutenções de alto custo. Fale com um especialista

Análise de Óleo

Motor a diesel: você conhece suas principais partes?

 09 de dezembro

Algumas das dúvidas mais frequentes sobre a manutenção preditiva se referem às anormalidades relacionadas ao motor a diesel e ao uso de seus óleos. Por isso, conhecer bem as principais propriedades e partes do motor a diesel pode ser fundamental para o sucesso da sua empresa e para o bom funcionamento de seus equipamentos.

EBOOK: Tudo sobre a contaminação do óleo diesel

Obrigado! Você pode fazer o download do E-Book acessando este link.

Discutiremos neste post quais partes compõem o motor a diesel e a importância de investimentos em ferramentas de manutenção preditiva no plano de negócios da organização para sua conservação e produtividade.

Motores a diesel: móveis e estacionários

Os motores de combustão interna possuem diversos componentes que exigem diferentes funções e cuidados a serem tomados para mantê-los em bom estado e funcionamento, como os anéis de pistão, os mancais e as bombas de óleo e água. Falaremos agora um pouco sobre as especificidades dos principais componentes do motor: móveis e estacionários.

Os componentes móveis do motor a diesel consistem em: biela, pistão, eixo de manivelas, árvore de comando das válvulas e válvulas.

  • Biela: peça que liga o pistão ao eixo de manivelas.
  • Pistão: peça em liga de alumínio que sobe e desce dentro do cilindro, transmitindo à biela a força da queima do combustível, que faz girar o eixo de manivelas.
  • Eixo de manivelas: também chamado de “árvore de manivelas” ou “virabrequim”, é a peça que recebe ao mesmo tempo toda a energia gerada pelos pistões (através das bielas) e a concentra num só movimento.
  • Árvore de comando das válvulas: também conhecida como “árvore de distribuição”, é acionada pelo eixo de manivelas através da correia dentada, engrenagem ou corrente, para abrir as válvulas de admissão e de escapamento quando necessário.
  • Válvulas de admissão: são abertas para que a mistura ar/combustível entre no cilindro, e as de escape, para que os gases queimados saiam.

Os componentes estacionários do motor são o bloco, o cárter e o cabeçote.

  • Bloco: maior parte do motor propriamente dito. Contém os cilindros onde trabalham os pistões, as galerias para a circulação de água (para resfriamento) e de óleo (para lubrificação) e também os alojamentos para a árvore de manivelas.
  • Cárter: parte inferior do bloco, onde se deposita o óleo para a lubrificação dos componentes móveis do motor.
  • Cabeçote: espécie de tampa que tem furos com roscas para a instalação das velas de ignição ou bicos injetores.

Componentes dos motores a diesel

Agora que você já conhece os principais componentes do motor a diesel, apresentaremos a seguir cada uma de suas peças e funções.

Cabeçote do motor e suas partes

O cabeçote é composto primordialmente das válvulas e de seu eixo de comando, conhecido como “eixo de cames” ou “comando de válvulas”. As válvulas fazem o controle de entrada e saída dos gases no cilindro. Motores de quatro tempos apresentam duas válvulas por cilindro: uma de admissão e outra de descarga. Já o eixo de cames controla a abertura e o fechamento das válvulas de admissão e descarga.

– Bloco do motor e suas partes

O bloco é a parte central e uma das mais complexas do motor, composto de cilindros, árvore de manivelas, pistão e bielas. O cilindro é um furo aberto nas extremidades do bloco, podendo ser constituído pela camisa, isto é, peça sobressalente colocada no furo para evitar desgastes e que atua na circulação de água e no resfriamento dos cilindros. A árvore de manivelas realiza a transmissão de rotação ao eixo de comando de válvulas.

O pistão se movimenta de forma linear no interior do cilindro, percorrendo sempre uma mesma distância. Ele possui ranhuras na parte superior para fixação dos anéis de segmento, que existem em dois tipos: de vedação e de lubrificação. Os anéis de vedação impedem a passagem dos gases de compressão e os queimados para o cárter. Os anéis de lubrificação, como o próprio nome sugere, lubrificam e raspam o excesso de óleo que fica na parede do cilindro, removendo-o para o cárter. Por fim, a biela serve para a transmissão do movimento linear alternativo do pistão para a árvore de manivelas.

– Cárter do motor e suas partes

Parte inferior do motor de combustão interna, é basicamente o reservatório de óleo lubrificante em motores de quatro tempos. É nele que está localizada a bomba de óleo para a lubrificação dos componentes móveis.

– Câmara de combustão

A câmara de combustão se localiza entre o cabeçote e a cabeça do pistão no ponto morto superior. É nessa câmara que ocorre a combustão da mistura de ar e combustível.

Manutenção preditiva dos motores a diesel

O uso da ferramenta manutenção preditiva está diretamente ligado à boa produtividade e disponibilidade do parque industrial, sendo a análise de óleo lubrificante um instrumento que garante a boa qualidade dos componentes internos dos equipamentos. Para motores à combustão interna acionados por ciclo diesel, o uso dessa ferramenta analisa o tipo de desgaste nos componentes internos e também possibilita uma análise minuciosa nas propriedades do óleo lubrificante utilizado.

Com a contaminação do lubrificante pelo combustível ou com a própria combustão do biodiesel, o lubrificante pode sofrer alterações físico-químicas. Isso muitas vezes ocasiona desgastes ou outros tipos de consequência ao motor, sendo fundamental o monitoramento por meio da análise do lubrificante para o bom desempenho do motor a diesel.

Conclusão

Agora que você já sabe um pouco mais sobre os motores a diesel e suas propriedades, você também possui mais informações sobre as necessidades do maquinário de sua empresa. Para a garantia de alta produtividade e bom desempenho do motor a diesel, é necessário acompanhamento rigoroso, com a aplicação dos métodos que compõem a manutenção preditiva, como a análise de óleo.

Prolongue a vida dos motores a diesel com a manutenção preditiva da Oilcheck.

Comentários:

Pedro Hernandes | 24 de julho
Ficamos felizes que tenha gostado, Jessivaldo. Acesse este link para obter mais informações: http://materiais.oilcheck.com.br/contaminacao-do-oleo-diesel

Comentários:

jessivaldo | 23 de julho
muito boa as informões ,parabens

Comentários:

Elias Sachihepuque | 14 de maio
Amo Da Mecanica

Comentários:

Pedro Hernandes | 19 de março
Obrigado pelo feedback Messias, caso tenha interesse, segue nosso eBook sobre contaminação de diesel: http://materiais.oilcheck.com.br/contaminacao-do-oleo-diesel

Comentários:

Pedro Hernandes | 19 de março
Que bom que gostou Gonçalo, segue vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=JQP4N9OpQ-w

Comentários:

goncalo.kitumba | 19 de dezembro
Boa tarde. gostei do lé preciso de video pratico de condunção.

Comentários:

Messias da silva | 23 de novembro
Parabéns .muito bom o conteúdo.

Comentários:

Isaac Carvalho | 12 de dezembro
Muito bom, o conteúdo. Parabéns pelo seu potencial OilCheck.

Posts

Mais lidos

Manutenção Preventiva x Manutenção Preditiva: Saiba a Diferença Manutenção preditiva: tudo o que você precisa saber sobre o assunto Quais os objetivos da manutenção preditiva? Análise de óleo: tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Descubra o que é MTTR e MTBF e quais são suas diferenças O que significa o S10 para óleo diesel? As falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores Saiba qual é o Planejamento e Controle da Manutenção ideal As cinco funções básicas do óleo lubrificante Motor a diesel: você conhece suas principais partes?

Material

Gratuito

Gostou do que leu? Deixe um comentário!

Receba as atualizações e novidades do Blog

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG
MANUTENÇÃO PREDITIVA
E SAIBA TUDO PARA MELHORAR
A PERFORMANCE DOS SEUS EQUIPAMENTOS