Tudo para você melhorar a performance dos seus equipamentos e evitar manutenções de alto custo. Fale com um especialista

Manutenção

Aditivos fundamentais para o funcionamento do motor

 24 de janeiro

Lubrificantes em geral possuem aditivos, que têm o objetivo de melhorar algumas características já existentes no óleo e adicionar outras essenciais para o funcionamento do componente.

Quando se trata de lubrificantes aplicados em motores, é exigida uma tecnologia ainda mais avançada para esses aditivos a fim de que suportem ambientes operacionais extremos, como variação de temperatura no momento da partida até o pleno funcionamento, além de contaminantes externos e internos, como produtos de oxidação e/ou fuligem.

Dentre os mais comuns, podemos citar o antioxidante, que inibe o processo de oxidação do óleo, resultado da reação química com o oxigênio do ar, formando ácidos orgânicos, verniz e até mesmo causando aumento da viscosidade do óleo; em outras palavras, ele protege o lubrificante. Os aditivos detergentes, que trabalham neutralizando compostos de caráter ácido, são formados durante o processo de combustão do diesel. Eles são altamente danosos ao motor, já que, ao neutralizarem esses compostos ácidos, eles impedem a formação de ácidos mais fortes, como o ácido sulfúrico, sintetizado através da reação entre compostos de enxofre e água.

Aditivos do tipo dispersante agem para evitar que partículas “estranhas”, como produtos de oxidação, contaminantes e principalmente partículas de fuligem, aglomerem-se e formem partículas grandes, podendo causar estragos ainda maiores. Os melhoradores do índice de viscosidade são extremamente importantes, uma vez que reduzem a variação da viscosidade em função da temperatura. Com a elevação da temperatura do lubrificante, as moléculas do óleo ficam mais agitadas, e o aditivo melhorador do IV “incha”, restringindo o movimento das moléculas do óleo e evitando que a viscosidade do óleo diminua.

Os aditivos antidesgaste possuem função fundamental, já que inibem o contato metal-metal das peças do motor quando a película de lubrificante é rompida. Ocorre uma reação entre o aditivo e a superfície de metal do componente, formando uma película protetora que evita o contato metal-metal e consequentemente o desgaste. Os antiespumantes trabalham reduzindo a tensão superficial das bolhas formadas durante o movimento do óleo no motor, fazendo com que as bolhas estourem imediatamente após aparecerem.

Conhecer as características fundamentais do lubrificante como o pacote de aditivos é extremamente importante, visto que, por meio dessas informações, é possível avaliar quão bom é o lubrificante para determinada aplicação. Na realização de uma simples análise de óleo, é possível identificar alguns desses aditivos.

 

Escrito por: Rafael Alves – Especialista Oilcheck.

Posts

Mais lidos

Manutenção Preventiva x Manutenção Preditiva: Saiba a Diferença Manutenção preditiva: tudo o que você precisa saber sobre o assunto Quais os objetivos da manutenção preditiva? Análise de óleo: tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Descubra o que é MTTR e MTBF e quais são suas diferenças O que significa o S10 para óleo diesel? As falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores Saiba qual é o Planejamento e Controle da Manutenção ideal As cinco funções básicas do óleo lubrificante Motor a diesel: você conhece suas principais partes?

Material

Gratuito

Gostou do que leu? Deixe um comentário!

Receba as atualizações e novidades do Blog

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG
MANUTENÇÃO PREDITIVA
E SAIBA TUDO PARA MELHORAR
A PERFORMANCE DOS SEUS EQUIPAMENTOS