Tudo para você melhorar a performance dos seus equipamentos e evitar manutenções de alto custo. Fale com um especialista

Análise de Óleo

Saiba porque você deve fazer análise do líquido de arrefecimento

 15 de maio

Você sabia que mais de 40% das falhas em máquinas acontecem por falta de manutenção do líquido de arrefecimento?

Realizar uma manutenção periódica e adequada de todo o sistema de arrefecimento proporciona maior durabilidade e melhora o desempenho geral do motor.

A função de todo o sistema é manter o propulsor frio o suficiente para que nenhuma peça derreta, mas não frio demais, a ponto de travar o funcionamento.

O sistema de arrefecimento consiste em cinco componentes principais:

– Radiador

– Termostato

– Ventoinha

– Mangueiras

– Bomba d’água

O funcionamento de cada um desses itens depende da qualidade do líquido de arrefecimento. Muita gente não compreende que o resfriamento é quase tão importante quanto o design do motor e a manutenção do óleo lubrificante.

Até a década de 1980, o sistema de arrefecimento mais comum era o aberto, que deixava a água evaporar. Nesse caso, era preciso preenchê-lo com mais água frequentemente, para que não faltasse líquido.

Hoje, utilizamos sistemas fechados, que impedem que isso aconteça. Mas não pense que só por isso não é necessário verificar o estado do líquido ou fazer a reposição periodicamente.

Motivos para fazer análise do líquido de arrefecimento

  • Acúmulos de impurezas

Algumas impurezas, possivelmente vindas da operação da máquina, podem obstruir a passagem do líquido de arrefecimento.

A análise previne contra esse tipo de situação, identificando contaminação por água, barro, formação de gel, ferrugem e corrosão.

 

  • Baixa ou alta concentração de aditivos

O líquido de arrefecimento é composto de uma mistura líquida de água e etileno glicol. Normalmente, utilizamos uma proporção de 50% para cada um, formando o que chamamos de “monoetilenoglicol”. Durante muitos anos, países frios utilizaram esse álcool para evitar congelamento.

Agora, ele é usado em todos os climas. Isso porque a solução eleva o ponto de ebulição e reduz o ponto de congelamento, sendo benéfica para qualquer máquina.

Mas, para que isso ocorra, é preciso que a solução esteja na proporção correta – o que pode mudar se houver alteração em algum dos componentes do motor. Por isso, a análise do líquido de arrefecimento também confere se a concentração do aditivo está correta.

Além disso, se houver alteração no pH da solução, pode haver vazamento de ar em algum pistão ou até indicar entupimento das passagens de líquido.

 

  • Menos impacto ambiental

Sabemos que o líquido de arrefecimento é tóxico e prejudicial para seres humanos e animais. Diante disso, seu descarte deve ser feito dentro das normas definidas pelos órgãos competentes.

Se você, porém, realizar a análise periodicamente, pode eliminar a necessidade de descarte frequente, diminuindo o impacto ambiental.

 

  • Alta temperatura

A alta temperatura do motor é um dos principais motivos para que se realize a análise. Mesmo que o líquido esteja dentro do prazo estabelecido pelo fabricante, sua composição pode se alterar por vários motivos e não realizar o resfriamento adequado.

Se isso acontecer, sua máquina corre o risco de:

– Detonação

– Pré-ignição

– Deficiência de lubrificação

– Danos em pistões, cabeçotes e válvulas

 

  • Baixa temperatura

Outro grande problema do atraso na análise do líquido de arrefecimento é a baixa temperatura. Por estar em condições não ideais, pode ocorrer o resfriamento exagerado. Quando isso acontece, seu motor corre os seguintes riscos:

– Desgaste desnecessário de peças

– Consumo exagerado de combustível

 

Com qual frequência devo realizar a análise?

Normalmente, o fabricante do líquido de arrefecimento faz uma sugestão para a frequência. Todavia, como tudo depende da atividade e do tipo da máquina, recomendamos que se faça uma consulta para determinar a frequência.

Para saber mais, visite nosso FAQ. Lá, você também encontra determinações sobre como realizar a retirada de amostras.

 

Conclusão

O perfeito funcionamento e o máximo de performance de um motor dependem de seu sistema de arrefecimento. Sem realizar a análise do líquido, você pode perder peças e ter prejuízo com possíveis interrupções da máquina. Por isso, não deixe de realizá-la.

Não perca tempo! Comece agora a manutenção preditiva! Clique aqui e faça uma cotação.

Comentários:

Pedro Hernandes | 07 de junho
Olá Gabriel, foi dia 15 de Maio de 2018.

Comentários:

Gabriel | 07 de junho
Poderia por gentileza, me informar a data de publicação desta matéria?

Posts

Mais lidos

Manutenção Preventiva x Manutenção Preditiva: Saiba a Diferença Manutenção preditiva: tudo o que você precisa saber sobre o assunto Quais os objetivos da manutenção preditiva? Análise de óleo: tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Descubra o que é MTTR e MTBF e quais são suas diferenças O que significa o S10 para óleo diesel? As falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores Saiba qual é o Planejamento e Controle da Manutenção ideal As cinco funções básicas do óleo lubrificante Motor a diesel: você conhece suas principais partes?

Material

Gratuito

Gostou do que leu? Deixe um comentário!

Receba as atualizações e novidades do Blog

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG
MANUTENÇÃO PREDITIVA
E SAIBA TUDO PARA MELHORAR
A PERFORMANCE DOS SEUS EQUIPAMENTOS