Tudo para você melhorar a performance dos seus equipamentos e evitar manutenções de alto custo. Fale com um especialista

Análise de Óleo

O que a análise do ponto de fulgor informa de importante para sua operação

 08 de março

O ponto de fulgor é uma medida adotada a partir do século XIX, após incêndios catastróficos, como um parâmetro de monitoramento da segurança dos fluidos. Confira no artigo abaixo o que o ponto de fulgor pode expressar em termos de manutenção de seus equipamentos.

O que é ponto de fulgor?

O ponto de fulgor é um indicador de inflamabilidade. Usa como referência a menor temperatura em que o líquido testado formará um vapor próximo à superfície. Esse vapor, por sua vez, pode ser muito perigoso e ocasionar o flash fire, isto é, rápido consumo do vapor combustível. É também chamado de ponto de inflamação.

Trata-se de informação imprescindível para a classificação dos produtos combustíveis, no que se refere à segurança e aos riscos de transporte, armazenamento e manuseio.

o-que-analise-do-ponto-de-fulgor-informa-de-importante-para-sua-operacao

Como é feita a análise do ponto de fulgor e o que ela informa sobre o óleo?

O ponto de fulgor é medido quando a temperatura do óleo atingir um valor tal que uma chama, passada sobre a sua superfície, inflame os vapores formados, e a chama seja imediatamente extinta. A razão disso é que, a essa temperatura, o óleo não produz vapor combustível o suficiente para manter a combustão.

Justamente por ser uma queima muito rápida, apenas um lampejo, é que foi escolhido o termo “fulgor” e “flash” em inglês.

Existem duas formas de determinar o ponto de fulgor de um combustível líquido: vaso fechado ou vaso aberto. Esses ensaios são regulados pelas normas a seguir:

Vaso fechado:

  • ASTM D 7094, ASTM D3828 – Ponto de fulgor em pequenos volumes
  • ABNT NBR 14598, de 12/2012 – Produtos de petróleo – Determinação do ponto de fulgor pelo aparelho de vaso fechado Pensky-Martens
  • ABNT NBR 7974:2014 – Produtos de petróleo – Determinação do ponto de fulgor pelo vaso fechado Tag
  • ASTM D 56
  • ASTM D 93 (DIN 51 758)

Vaso aberto:

  • ABNT NBR 11341:2014 – Derivados de petróleo – Determinação dos pontos de fulgor e de combustão em vaso aberto Cleveland
  • ASTM D 92 (DIN 51 376)

Utiliza-se o método de vaso aberto no caso de óleos com ponto de fulgor elevado, quando não há suspeita de contaminação por outros combustíveis e solventes, conhecidos como “frações leves”. Por outro lado, o método de vaso fechado é mais preciso e costuma ser usado em óleos de ponto de fulgor baixo.

A classificação entre “Inflamável” e “Combustível” dependerá dos resultados dos referidos ensaios. Essa informação é muito importante para fins de transporte e armazenagem. Um óleo que tenha apresentado no ensaio de vaso aberto valor abaixo de 65,6°C ou menor do que 60,5°C, num ensaio de vaso fechado, é considerado inflamável e combustível (PERIGOSO). Mas, acima desses números, o produto será classificado como combustível e não inflamável (SEGURO).

Por sua vez, a classificação a respeito da segurança de combustíveis e dos critérios quanto à inflamabilidade e à combustibilidade é informada pela Norma Regulamentadora, a NR 20 do Ministério do Trabalho.

Em termos práticos, o ponto de fulgor informa sobre o risco de incêndio de um fluido quando esse é armazenado. Conhecendo tal dado, será possível determinar as medidas necessárias para a manipulação do fluido, bem como construir locais de estocagem apropriados, priorizando a segurança, uma vez que cada produto terá condições de armazenamento diferentes.

Serve apenas para riscos de incêndio?

Na verdade, não!

Imagine um motor a explosão com problemas de  combustível? O diesel não queimado desce pelos anéis e contamina o óleo lubrificante. Então, o ponto de fulgor nos auxilia a identificar problemas de diluição por combustível e a atuar na regulagem e em manutenções mais profundas para proteger o motor.

Sistemas térmicos empregam fluidos especiais em temperaturas altíssimas a fim de aquecer inúmeros processos fabris. Reatores químicos, fábrica de placas de compensado e MDF, plásticos e até em fritadeiras de alimentos industriais. Não são raras temperaturas acima de 300°C, e os volumes atingem dezenas de milhares de litros.

Com tal estresse térmico, o fluido originalmente não inflamável se degrada, e as moléculas se quebram, formando produtos leves. Esses leves são inflamáveis e podem causar incêndios de proporções gigantescas. Obviamente tais processos precisam ser rigorosamente controlados para, no mínimo, estender a vida do fluido.

A análise do ponto de fulgor é essencial

Em resumo, a análise do ponto de fulgor permite avaliar a inflamabilidade do óleo e informar sobre vazamentos ou falhas no interior do equipamento. Variações nesse ponto podem indicar contaminação por outros óleos e solventes.

O ponto de fulgor é uma medida recomendada por órgãos internacionais para uso, manuseio e armazenamento de fluidos que podem ser combustíveis, sendo por essa razão um dado essencial à segurança do trabalho.

Saiba como a ALS Tribology pode ajudar você a garantir a segurança de seus equipamentos e a do seu ambiente de trabalho fazendo agora mesmo uma cotação de análise do ponto de fulgor.

 

Posts

Mais lidos

Manutenção Preventiva x Manutenção Preditiva: Saiba a Diferença Manutenção preditiva: tudo o que você precisa saber sobre o assunto Quais os objetivos da manutenção preditiva? Análise de óleo: tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Descubra o que é MTTR e MTBF e quais são suas diferenças O que significa o S10 para óleo diesel? As falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores Saiba qual é o Planejamento e Controle da Manutenção ideal As cinco funções básicas do óleo lubrificante Motor a diesel: você conhece suas principais partes?

Material

Gratuito

Gostou do que leu? Deixe um comentário!

Receba as atualizações e novidades do Blog

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG
MANUTENÇÃO PREDITIVA
E SAIBA TUDO PARA MELHORAR
A PERFORMANCE DOS SEUS EQUIPAMENTOS