Tudo para você melhorar a performance dos seus equipamentos e evitar manutenções de alto custo. Fale com um especialista

Análise de Óleo

Como escolher as análises certas

 26 de setembro

Introdução

Importante ferramenta de manutenção preditiva, a análise de óleo permite realizar avaliações rápidas e precisas sobre o lubrificante utilizado nos equipamentos. A partir da análise, é possível prolongar a vida útil dos equipamentos, verificando o desgaste de peças móveis e a presença de substância de contaminantes.

Hoje, você vai conhecer os tipos da análise de óleo e os benefícios desta ferramenta.

A importância da análise de óleo

Em um primeiro momento, a análise de óleo ajuda a identificar a necessidade de investimento e planejamento da manutenção preditiva. Posteriormente, é necessário definir quais equipamentos e compartilhamentos passarão pelo monitoramento. Na fase seguinte, definem-se as ferramentas necessárias para a implantação do programa e coleta de fluidos.

A partir da análise, empresas podem prolongar a vida útil de suas máquinas e economizar com a manutenção. Com o auxílio da análise de óleo, uma equipe responsável pela manutenção de equipamentos pode identificar erros e problemas com antecedência. Dessa forma, o desempenho e a qualidade do produto não serão comprometidos, já que a vida útil dos componentes é prolongada e os gastos com materiais de reposição, reduzidos.

Além disso, a análise possibilita reprogramar intervenções e manutenções de peças, evita paradas desnecessárias, aumenta a disponibilidade do maquinário e antecipa situações de risco de falhas, reduz custos com manutenção e estoque.

Saiba como escolher

A análise de óleo pode ser feita em três tipos de fluidos: lubrificante, diesel e hidráulico. A contaminação no lubrificante pode comprometer sua eficácia e acarretar problemas ao maquinário, demandando paradas para manutenções e trocas. Já o diesel, quando contaminado, pode vir a comprometer a produtividade dos equipamentos, além de apresentar falhas prematuras em bombas e bicos injetores. Por sua vez, um sistema hidráulico contaminado pode apresentar falhas em bombas e válvulas, desgastar o equipamento, demandar excesso de trocas de óleo e perder a eficiência por fugas internas.

Por isso, é de suma importância realizar a correta análise de óleo. Este procedimento se divide em três tipos:

  • Análise espectrométrica de metais: identifica elementos químicos presentes no lubrificante, uma vez que o óleo passa por um processo de combustão e se desintegra até o nível atômico. Esta importante análise é indicada para obter informações mais precisas sobre desgastes, contaminações e identificação de aditivos. É recomendada para todos os equipamentos lubrificados a óleo.
  • Ferrográfica analítica: analisa partículas encontradas nos lubrificantes para, então, identificar o grau e o motivo de desgaste de máquinas e equipamentos. Esta análise evita paradas de equipamentos e pode substituir ou complementar outras técnicas de inspeção. A ferrográfica possibilita identificar o tipo de desgaste pelo qual passa o equipamento.
  • Análise físico-química: avalia condições dos lubrificantes, seja pontualmente ou em análises periódicas.

Conclusão

A análise de óleo é uma das maneiras mais assertivas de manter equipamentos funcionando sem paradas ou problemas graves, que demandam altos custos de reparação. Deve ser feita de acordo com a necessidade do monitoramento de cada equipamento ou máquina. Os problemas previamente identificados indicam as ações que devem ser feitas nestes equipamentos.

Confira todos os nossos posts sobre análise de óleo.

Comentários:

Manutenção Preditiva | 27 de setembro
[…] Já postamos alguns textos sobre a importância de se escolher a análise de óleo adequada. No último post, explicamos o porquê de esse conhecimento ser essencial para antecipar riscos, reduzir custos de […]

Posts

Mais lidos

Manutenção Preventiva x Manutenção Preditiva: Saiba a Diferença Manutenção preditiva: tudo o que você precisa saber sobre o assunto Quais os objetivos da manutenção preditiva? Análise de óleo: tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Descubra o que é MTTR e MTBF e quais são suas diferenças O que significa o S10 para óleo diesel? As falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores Saiba qual é o Planejamento e Controle da Manutenção ideal As cinco funções básicas do óleo lubrificante Motor a diesel: você conhece suas principais partes?

Material

Gratuito

Gostou do que leu? Deixe um comentário!

Receba as atualizações e novidades do Blog

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG
MANUTENÇÃO PREDITIVA
E SAIBA TUDO PARA MELHORAR
A PERFORMANCE DOS SEUS EQUIPAMENTOS