Tudo para você melhorar a performance dos seus equipamentos e evitar manutenções de alto custo. Fale com um especialista

Análise de Óleo

Análise de óleo: como detectar agentes contaminantes

 11 de janeiro

Reduzir custos e aumentar a produtividade e o giro da frota da sua empresa são desafios possíveis de serem superados. E melhor: de forma simples e sem extrapolar seus investimentos em manutenção. Recorra à análise de óleo como uma das mais eficazes ferramentas de manutenção preditiva. Neste post, falaremos um pouco sobre dois tipos de análise de óleo: ferrografia e espectrofotometria.

 

Manutenção preditiva

Por aqui já falamos muito sobre manutenção preditiva. Todos os equipamentos e componentes industriais estão propícios a falhas mesmo antes do tempo indicado no manual do fabricante. Isso acontece, muitas vezes, por motivos externos que são inevitáveis, como poeira, chuva, sol etc. É possível também que os equipamentos tenham uma vida útil além daquela estipulada pelo fabricante.

Para identificar, então, o real tempo de vida e identificar desgastes, a opção mais segura e precisa é a manutenção preditiva. Com esse procedimento, as empresas proprietárias de frotas poderão economizar tempo e recursos, afinal, são evitadas trocas desnecessárias de peças e componentes que podem estar em bom estado, independentemente do tempo de uso. Uma das ferramentas mais eficazes de manutenção preditiva é a análise de óleo.

 

Análise de óleo: o que é?

A análise de óleo permite realizar avaliações laboratoriais rápidas e precisas sobre o óleo lubrificante utilizado nos equipamentos. Com essa ferramenta de manutenção preditiva, feita de forma laboratorial, torna-se possível detectar tanto os desgastes das peças móveis dos equipamentos quanto a presença de substâncias contaminantes.  As amostras de óleo são analisadas e, apenas na Oilcheck, os resultados estarão consolidados em 24 horas.

 

Existem alguns tipos específicos de análise de óleo. Descreveremos na sequência a ferrografia e espectrofotometria.

 

– Análise de óleo: ferrografia

A ferrografia é uma técnica de manutenção preditiva que analisa as partículas encontradas nos lubrificantes para identificar o grau e o motivo do desgaste de máquinas e equipamentos. A identificação é realizada por meio da morfologia (ou seja, a forma do lubrificante), aspecto, coloração, tamanho das partículas, viscosidade, opacidade e outras características. Existem dois tipos de análise de óleo por ferrografia: quantitativo e analítico.

– Quantitativo: determina concentrações.

– Analítico: capaz de identificar os tipos e causas do desgaste.

Não se deixe enganar. Apesar do nome, a ferrografia não trabalha apenas com substâncias e partículas ferrosas. Na verdade, esse método de análise de óleo lida com ligas ferrosas (aço, ferro fundido, inox e aço), compostos ferrosos (minérios) e ligas não ferrosas (alumínio, bronze, cromo, níquel, prata, entre outros), além de materiais e substâncias como terra, areia, borrachas etc.

 

– Análise de óleo: espectrofotometria

A espectrofotometria é uma técnica de manutenção preditiva que permite identificar as substâncias químicas no óleo lubrificante. Tudo isso se torna possível porque o óleo analisado passa por um processo de combustão e, consequentemente, torna-se desintegrado atomicamente. O objetivo dessa técnica é identificar de forma mais precisa os desgastes e contaminações presentes nos fluidos.

A espectrofotometria parte do princípio de que a intensidade da cor é a medida da quantidade de um material em solução. Outro princípio que temos que considerar é o da quantidade de luz que cada substância absorve. E é assim que funciona a espectrofotometria. Por meio de um aparelho chamado espectrofotômetro, a equipe da Oilcheck mede e compara a quantidade de luz que uma substância absorve. Assim, a análise de óleo consegue fazer uma leitura tanto quantitativa quanto qualitativa, para identificar, conforme a interação da luz, qual é a concentração das substâncias.

 

Conclusão

Neste post, destacamos a precisão de duas das principais análises de óleo: a espectrofotometria e ferrografia. Existe uma série de tipos de análise de óleo e a sua empresa precisa de uma assistência com expertise necessária para identificar qual é a ferramenta de manutenção preditiva mais indicada para a realidade da sua companhia.

Manutenção preditiva e análise de óleo é com a Oilcheck. Fale com um dos nossos especialistas.

Posts

Mais lidos

Manutenção Preventiva x Manutenção Preditiva: Saiba a Diferença Manutenção preditiva: tudo o que você precisa saber sobre o assunto Quais os objetivos da manutenção preditiva? Análise de óleo: tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Descubra o que é MTTR e MTBF e quais são suas diferenças O que significa o S10 para óleo diesel? As falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores Saiba qual é o Planejamento e Controle da Manutenção ideal As cinco funções básicas do óleo lubrificante Motor a diesel: você conhece suas principais partes?

Material

Gratuito

Gostou do que leu? Deixe um comentário!

Receba as atualizações e novidades do Blog

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form :(

ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG
MANUTENÇÃO PREDITIVA
E SAIBA TUDO PARA MELHORAR
A PERFORMANCE DOS SEUS EQUIPAMENTOS