Manutenção

3 tipos de compressor e como fazer sua manutenção

Conheça alguns deles e saiba mais sobre sua manutenção.

 13 de junho
Presentes em determinados sistemas de geração elétrica, aparelhos de ar-condicionado, frigoríficos, turborreatores, dentre outros equipamentos, os compressores são bastante conhecidos, ainda que seus diferentes tipos e, consequentemente, as formas de se fazer sua manutenção não sejam tão claros. Um compressor é, basicamente, tudo aquilo que comprime, ou seja, reduz algo para um volume menor do que o anterior. O termo, dessa forma, passou a ser utilizado para designar qualquer máquina que, por meio do aumento de pressão, é capaz de deslocar fluidos comprimíveis, como, por exemplo, os gases. Por conta disso, máquinas desse tipo são utilizadas em indústrias e empresas, sendo imprescindíveis para determinados segmentos.   Abaixo apresentaremos 3 tipos de compressor e como fazer sua manutenção.  
  • Compressor de ar comprimido
Os compressores de ar comprimido destinam-se, normalmente, a serviços de jateamento, limpeza, pintura e também às centrais encarregadas pelo suprimento de ar em unidades industriais. Dessa maneira, eles são usados principalmente nas indústrias farmacêuticas, químicas, alimentícias, automotivas e elétricas, atendendo a empresas dos mais diferentes perfis. Além disso, a demanda por esse tipo de compressor é alta, já que, após sua utilização, o ar comprimido pode ser liberado na atmosfera sem problemas. Sua manutenção deve ser feita de forma a evitar possíveis imprevistos que possam aumentar os custos e comprometer a produção. Entenda como é aplicada a análise de óleo nas manutenções desse tipo. Escolher a empresa certa para realizar esse serviço é fundamental.  
  • Compressor a pistão
O compressor a pistão, por sua vez, é uma máquina que contém um êmbolo produtor de movimento linear. Conhecido por ser um dos projetos mais adiantados de compressor, ele é considerado bastante versátil e eficiente, o que faz com que seja utilizado nas mais diversas indústrias. Embora a energia provenha da biela para o cilindro, seu funcionamento é bastante similar ao de um motor veicular e acontece da seguinte forma: uma válvula possibilita insuflar ar no cilindro enquanto ele está se expandindo; atingido o ponto morto inferior, fecha-se a válvula de admissão, e o curso do pistão comprime o ar que será liberado no ponto morto superior. Após isso, o cilindro fica pronto para um novo ciclo. Esse processo permite até mesmo a conexão de cilindros em série. A manutenção dos compressores a pistão é fundamental para que o equipamento dure mais, aumentando seu tempo útil em até vinte anos. Esteja um passo à frente na manutenção dos equipamentos para evitar possíveis despesas desnecessárias.    
  • Compressor a palhetas
Semelhante a uma bomba peristáltica, esse tipo de compressor confina o ar capturado no bocal de admissão em câmaras estanques formadas entre as palhetas e a camisa. As câmaras vão se estreitando à medida que as palhetas giram, entregando o ar, já comprimido no bocal de expulsão, ao vaso de acumulação. A manutenção dos compressores a palhetas deve ser feita de forma periódica, garantindo o bom funcionamento dos equipamentos. Por conta disso, as melhores máquinas desse tipo são as planejadas de forma a facilitar sua manutenção e a instalação de novas peças. A manutenção de compressores a palhetas sempre deve ser feita por profissionais e empresas qualificadas que possam dar garantias do serviço prestado. Opte pela empresa mais capacitada para realizar o trabalho e busque a melhoria contínua!  

Conclusão

Com os três tipos de compressor apresentados, pôde-se entender que os compressores são máquinas bastante versáteis e que, sobretudo por serem utilizadas nas mais diversas atividades industriais, necessitam de uma manutenção preditiva minuciosa que ajude a evitar paradas e, consequentemente, gastos desnecessários.   Precisa checar o estado do seu compressor? Faça uma cotação com a Oilcheck!
Artigo escrito por Manutenção Preditiva
Editor do manutencaopreditiva.com
Caso de sucesso: Conheça o impacto do uso da análise de óleo na área Agrícola - Trator MAXXUM 180

Conheça a importância de um monitoramento de fluidos.

ESTUDO DE CASO

Caso de sucesso: Conheça o impacto do uso da análise de óleo na área de Transporte

Conheça a importância de um monitoramento de fluidos.

ESTUDO DE CASO

Leia mais sobre o tema

Manutenção

Como se beneficiar da manutenção preditiva em vagões-tanque
3 motivos para planejar manutenção preditiva nas locomotivas a diesel
Os fatores que influenciam o custo de operação de uma Harvester
6 dicas para a manutenção de colhedoras de cana-de-açúcar
Os desafios dos rebocadores marítimos

Mais informação

materiais gratuitos

E-book: Entenda como e por que implementar esta prática na sua empresa
Baixar material
E-book: Tudo sobre a contaminação do óleo diesel
Baixar material
E-book: Manutenção de equipamentos florestais
Baixar material
E-book: Saiba como selecionar os filtros corretos para filtragem de óleo
Baixar material

Gostou do que leu? Deixe um comentário!

receba atualizações e novidades do blog

Thank you! Your submission has been received!

Oops! Something went wrong while submitting the form

ASSINE A NEWSLETTER DO BLOG
MANUTENÇÃO PREDITIVA
E SAIBA TUDO PARA MELHORAR
A PERFORMANCE DOS SEUS EQUIPAMENTOS